PARA SUGESTÕES & ANÚNCIOS

© 2008  RPG Planet | Tchelo e Lina Pascon.

 Desenvolvido por Webcraft Comunicação Ltda.

Notícias!

RPG Planet vai marcar presença no lançamento da versão brasileira de D&D 5E
Conheça os Locathah, nova raça jogável de D&D 5E
Vampiro: A Máscara 5ª edição vai chegar ao Brasil pela Galápagos Jogos
Show More

Fórum

7 de Dez de 2017

O despertar da morte.

2 comentários

Fala ae galera, recentemente narrei uma campanha de Old Dragon na qual possuía a seguinte ambientação, espero que gostem.

 

Antes, o mundo era uma paisagem pálida e escura, só havia luz e trevas, vida e morte.

Nestes tempos só se sabe que existiam dois seres incompressíveis, na qual chamarei de aspectos.

Os aspectos da vida e da morte travavam uma batalha eterna para decidir quem reinava neste mundo... até que ambos perecem.

Como os aspectos são seres imortais, eles estão simplesmente descaçando para que o combate comece novamente.

Em meio a este descanso, os aspectos ainda sim emitem a energia da vida e da morte, travando uma batalha silenciosa na vida comum de cada um dos membros deste mundo.

As florestas crescem, o fogo consome. Uma Criança nasce, um velho morre.

Essas coisas naturais seriam esta batalha silenciosa travada pelos aspectos.

Os metais deste mundo são os sangues dos aspectos misturados e empedrados.

Um dos metais, é a forma mais pura do sangue do aspecto da morte, na qual é utilizado para produzir as laminas vorpais. Nomeie o metal ao seu gosto, em minha opinião é Vorpanita.

Uma mera manipulação errada na forja pode custar a vida do ferreiro, logo só os ferreiros mais experientes ousam manipular tal metal.

Essa informação da história do mundo só é encontrada em sábios antigos deste mundo.

Estranhamente as pessoas vem morrendo de causas naturais cada vez mais cedo.

 

A missão dos aventureiros inicia em uma cidade, aonde existe um ferreiro lendário por seus feitos, ou um ferreiro que quer provar seu valor, contata os aventureiros e diz que quer fazer seu nome entre os ferreiros.

Ele diz querer fazer as armas mais mortais já vista nesse pais e que irá precisar de um metal escuro especial de uma mina abandonada para fundir com seu aço.

Logicamente ele oferecerá os resultados de sua criação aos aventureiros e pode ser que sua criação não de muito certo... cabe ao mestre ditar o resultado.

 

Para a caverna, utilize uma de suas masmorras guardadas em sua gaveta, ou gere uma.

O importante é que a caverna tenha uma pepita pequena de Vorpanita e alguns cultistas tentando encontrar o metal.

(Gosto de usar esse carinha aqui para gerar umas masmorras para mim : https://donjon.bin.sh/d20/dungeon/ )

 

O Objetivo dos cultistas é coletar o máximo de Vorpanita possível para aumentar a energia do aspecto da morte, até que ele desperte. Isso irá demorar, pode demorar até gerações, afinal o metal é extremamente raro e será necessário muitos.

Quanto mais perto do despertar do aspecto da morte, mais a vida se esvai mais rápido, por isso as morte por causas naturais vem aumentando vagarosamente.

O despertar do aspecto da morte traria a uma era aonde a vida seria extinta. Aonde os lichs e os mortos-vivos reinariam. Aonde nem os corpos entrariam em decomposição pois nem existiriam bactérias vivas.

A motivação dos lideres destes cultistas tem como principal mote, reinar supremo na morte.

Enquanto a alguns lacaios, o fim do tormento que seria a vida.

Tais cultistas tem a localização do que seria o corpo do aspecto da morte.

Talvez um dos cultistas subjugados na masmorra possuem uma carta com um simbolo do culto da morte, na qual os jogadores terão que investigar profundamente a história do mundo, se envolvendo em uma trama de terror, aonde não sabem em quem podem confiar, pois qualquer um pode ser um adepto do culto.

 

Caso você como mestre queira que esta campanha termine em proporções épicas, direcione os jogadores ao sangue puro do aspecto da vida, para que possam resistir a morte e enfrentar o próprio aspecto da morte. Logicamente acelere o processo de despertar do aspecto da morte neste cenário.

 

 

28 de Dez de 2017

Boa! Seria legal o metal ser na verdade sangue derramado de um antigo deus da guerra, ou da morte, que estava navegando pelo plano astral e acidentalmente caiu no plano material há cerca de 1000 anos. O sangue seco dele é usado para criar espadas vorpais. :)

9 de Jul de 2018

Old Dragon, que massa. Super ideia.

Posts Mais Recentes
  • Vou mestrar em algumas horas, e ainda nao tive inspiração pra criar. Alguem poderia me dar algo pra utilizar, talvez algo que usaram em sessão ou dica. Obg
  • Eu sou um mestre novo, mestrei umas 3 campanhas anteriores que duraram apenas 1 sessão kkkk. Achei um mapa pronto na internet e já consegui pensar em alguma coisas pro cenário: A aventura vai começar em uma taverna chamada Bárbaro Rastejante na cidade de Surothel, durante uma festa a filha do taverneiro é assassinada por um Doppelgänger que é um assassino de aluguel famoso no continente inteiro. A filha do taverneiro ia herdar um cajado mágico de sua tia, esse cajado aponta um grande tesouro, quando um herdeiro de alguma herança é morto, é tido como tradição um campeonato em um coliseu e o vencedor ganha a herança. Quem contratou o assassino foi um nobre que a muitos anos atrás teve um caso com a tia da herdeira, ele descobriu sobre a herança e matou a amante e sua herdeira com o objetivo de ganhar a batalha no coliseu e assim ficar com a herança. Os PJ's vão ser contratados pelo taverneiro para descobrir quem matou sua filha e o por quê. Até agora eu pensei nisso, eu queria pedir ajuda sobre como prosseguir a história a seguir, algumas ideias de cenário, NPC's e qualquer comentário sobre a aventura. Obrigado.
  • Fala pessoal, Uns meses atrás eu decidi narrar minha primeira aventura. E apesar de já ter lido livros de aventuras prontas, eu preferi criar minha própria. A ideia da aventura: Aventureiros que se conhecem (ou não) estão em uma taverna ou descansando a beira da estrada, quando uma tempestade de neve muito forte quebra a paz do lugar, trazendo terror e desespero para todos. Essa tempestade traz um exército de esqueletos com ela e os aventureiros tem que sobreviver, além do combate, ao frio incomum daquela tempestade. Essa tempestade é resultado de uma magia muito poderosa, lançada por um lich que deseja tornar o mundo uma necrópole. Ele fez isso a mando de um lorde demônio de ums dos nove infernos. Eu consegui narrar as primeiras 3 sessões. Só que depois disso eu fiquei sem ideias de como fazer os jogadores avançarem na história. Eu pesquisei várias coisas sobre forgotten realms, no local onde eles tinham conseguido abrigo, mas só tive a ideia depois que já tinha cancelado o rpg... Vocês podem me ajudar com alguma ideia sobre como evoluir os personagens até eles terem capacidade de matar um lich, dando aos jogadores aquela sensação de que a cada passo que eles dão, ficam cada vez mais perto do embate que pode custar as vidas, não somente deles, mas de todo o mundo?