PARA SUGESTÕES & ANÚNCIOS

© 2008  RPG Planet | Tchelo e Lina Pascon.

 Desenvolvido por Webcraft Comunicação Ltda.

Notícias!

RPG Planet vai marcar presença no lançamento da versão brasileira de D&D 5E
Conheça os Locathah, nova raça jogável de D&D 5E
Vampiro: A Máscara 5ª edição vai chegar ao Brasil pela Galápagos Jogos
Show More

Fórum

Mar 23

TK: Guerra dos Mortos - ATO II

1 comentários

 

Opa! Estou a procura de jogadores para iniciarem no segundo ato de uma campanha de fantasia medieval em sistema próprio que eu narrei no fim do ano passado. Alguns jogadores tiveram que sair da mesa, e também será necessário ampliar a quantidade de membros do grupo, afinal, na história o estopim para a guerra acabou de acontecer. Abaixo eu farei um resumo sobre o universo do meu sistema próprio o que aconteceu na primeira parte da história, e caso não esteja interessado, pode ignora-la, mas não é recomendado.

 

Universo: O universo, é conhecido como Kinals, que é na verdade apenas uma pequena região do mundo, que uma tradicional família de exploradores e historiadores já explorou. Aquela parte do mundo é dominada pelas principais raças racionais, sendo elas: humanos, orcs, anões, gnomos, altos-elfos, elfos noturnos, goblins e selvagens.

Aquela parte do mundo é dividida em milhares de arquipélagos e dois grandes continentes, sendo um deles dominado pela família Vanir, que são humanos, o norte do continente vaniriano é dominado por anões, que possuem uma pequena parte do território, além de sua ilha gelada.

O outro continente é dominado por orcs e elfos noturnos, sendo a parte costeira e o sul pertencente aos orcs, e apenas uma parcela ao norte pertencente aos elfos.

As raças que não tiveram suas regiões citadas estão situadas em arquipélagos por toda Kinals.

 

História do Ato I: Um barco de reconhecimento, contendo humanos e anões é enviado para o Rod’Jord, o continente dos orcs, com o objetivo de invadir uma cidade e recuperar antigos pergaminhos de necromancia, que seriam utilizados para reanimar mortos, mas com um diferencial, alguns deles teriam controle de si próprios, e então comandariam outros mortos vivos.

O exército enviado é devastado na costa, e a missão sobra para a party dos jogadores, que se infiltram no forte da cidade, mas sem sucesso de recuperar os pergaminhos. Sendo forçados a fugir mais adentro do continente, o grupo se encontra com Jeremiah Ironshield, um paladino que compartilha o mesmo objetivo que eles, mas traça caminhos diferentes e muito mais eficientes.

Com o grupo se unindo a Jeremiah, eles partem em direção à ilha dos elfos supremos, pois foi descoberto que eles contrataram os orcs para recuperar os pergaminhos e guarda-los.

Na ilha a situação se ajusta com Gaia-von-Henribella, a princesa anã da party, conseguindo fazer amizade com um dragão de fogo jovem, que mesmo sendo fraco para sua espécie, consegue ajudar a atacar um castelo e recuperar um dos pergaminhos.

Quando o grupo retorna a uma área segura, eles conseguem ler o manuscrito, e percebem que aquele em específico se tratava apenas da localização de um exército de lichs que foi enterrado a mais de 200 anos.

Com a localização descoberta, o grupo parte em direção a ilha dos anões, aonde disputas políticas do pai de Gaia iriam se juntar à missão de impedir a reanimação dos lichs.

Uma das famílias vassalas de Henribella trai o rei e o mata, junto aos seus herdeiros, sobrando assim apenas Gaia na família.

Sem tempo à perder, o grupo parte em direção ao local dos lichs, mas acabam se encontrando com os elfos supremos já reanimando os monstros. Uma luta se desencadeia a partir do momento em que a caverna ameaça desmoronar, e o grupo sofre sua primeira fatalidade.

Do lado de fora da caverna, o grupo é capaz de deter o mago que controlava o exército de lichs, e ao tomar seu cajado, a party consegue fazer com que os mortos vivos parem de lhes atacar, e permanecem inertes.

E assim acaba a primeira parte.

 

Ato II: A história começa com uma missão diplomática: o grupo terá que encontrar com os reis supremos de cada raça, e apresentar provas de que os elfos estão por trás de tudo, e que o problema é mais grave do que parece.

A segunda parte promete bem mais que a primeira, pois está no clímax da história. Também serão acrescentados recursos diplomáticos, aonde o grupo se tornará importante na hora de decidir a quem se aliar, quais batalhas lutar e evitar, logística e os tribunais necromantes, que a party poderá auxiliar no julgamento de pessoas acusadas de crimes de magia negra.

Como Jogar: Para jogar será necessário o uso do discord, e aprender o meu sistema próprio, que é bem simples e pode ser acessado através deste link.

https://docs.google.com/document/d/1fDDsZ_GJSa3oOiEZG0pXWzyflV-cAOMK49nuwQwGanA/edit

 

OBS: A INTERAFACE DO MANUAL SERÁ ALTERADA EM BREVE, JÁ QUE ESSA SE TORNOU OBSOLETA E COMPLEXA DE COMPREENDER.

 

-CONTATO: WhatsApp: +55 32 988032090

Posts Mais Recentes